A Relíquia

A Relíquia

Sinopse

Autor de livros de extrema importância, como O primo Basílio, O crime do padre Amaro e A cidade e as serras, o romancista português Eça de Queirós tem como característica marcante a crítica à sociedade burguesa. Não é diferente em A relíquia. O livro poderia ser triste, comovente e angustiado, mas, com a genialidade de Eça, as desventuras do protagonista Teodorico Raposo, construídas sob a ótica da malandragem, tornam-se muito bem-humoradas. Ainda criança, ele precisou aprender o jogo da adulação para garantir sua sobrevivência junto à D. Patrocínio, tia solteirona, beata e cruel – como são em geral os personagens marcados pelo fanatismo religioso na obra de Eça. Para atender à vontade da parenta, Raposo parte em romaria para Jerusalém e de lá precisa levar alguma santa relíquia que cure as doenças e aflições da mulher, a qual lhe garantiria acesso à herança da tia.