Pós F: Para além do masculino e do feminino

Experimente 7 dias Grátis Promoção válida para novos usuários. Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

Fernanda Young convoca o ouvinte para um debate em que, para além da polarização de gêneros, defende o respeito a todos e a cada um Em sua primeira obra de não ficção, Fernanda Young se insere no acalorado debate sobre o que significa ser homem e ser mulher hoje. Em textos autobiográficos, ela se revela como uma das tantas personagens femininas às quais deu voz, sempre independentes e a quem a inadequação é um sentimento intrínseco. E esse constante deslocamento faz com que Fernanda seja capaz de observar o feminino e o masculino em todas as suas potencialidades. É daí que surge o Pós-F, pós-feminismo e pós-Fernanda, um relato sincero sobre uma existência livre de estigmas calcada na sobrevivência definitiva do amor, no respeito inquestionável ao outro e na sustentação do próprio desejo. “Não sou especialista em nada. Melhor, não sou especialista de coisa pronta. Procuro me aprimorar em mim, entendendo sobre mim – usando, é claro, tudo o que observo nos outros”, escreve. Assim, em Pós-F: Para além do masculino e do feminino, Fernanda Young vasculha internamente vivências e sentimentos para oferecer aos ouvintes sua visão de mundo. Fernanda se dirige a qualquer ser humano que habite nosso planeta neste século XXI, seja homem ou mulher. Como alguém que reúne diferentes perfis e concilia papéis aparentemente opostos, ela fala abertamente sobre a própria vida com o intuito de se posicionar sobre liberdades e responsabilidades – sem jamais deixar de combater o machismo em nossa sociedade. Sua preocupação central, no entanto, é superar polarizações para construir algo maior, em que caibam todos os gêneros. O objetivo de Fernanda Young não é ter a palavra final, mas contribuir com o debate – defendendo não a sua opinião, mas o direito de tê-la. Pois ela insiste que o ponto central de toda essa discussão deveria ser o respeito ao outro, algo que continua sendo desmerecido em nome de uma bipolaridade. É por isso que no mundo Pós-F não há mais a necessidade de discursos e atitudes radicais: masculino e feminino se dissolveram num universo de encontros de desejos, sem interdições ou medos.

Capítulos

  • Citação Virginia Woolf

    Duração: 54s
  • Prefácio

    Duração: 07min
  • Não vou aguentar

    Duração: 01min
  • Capítulo 1 - Até que ponto podemos ser livres?

    Duração: 13min
  • Capítulo 2 - Eu não admitia o feminino

    Duração: 16min
  • Capítulo 3 - Por que você não experimenta seu corpo antes?

    Duração: 14min
  • Capitulo 4 - A sexualidade da mulher é linda

    Duração: 09min
  • Capitulo 5 - Tudo agora é assédio

    Duração: 09min
  • Capitulo 6 - Uma mulher, para ser boa mãe, precisa proteger o seu indivíduo

    Duração: 14min
  • Capitulo 7 - Acho que me mato a ter que ser dona de casa

    Duração: 16min
  • Capitulo 8 - Desejos para um mundo Pós-F

    Duração: 08min