A Viagem

A Viagem

Sinopse

Kátia, filha do gerente de um banco, é sequestrada e violentada, permitindo o roubo do dinheiro, enquanto está no cativeiro. Rodrigo, testemunha ocular, é jogado no mesmo local, mas de onde acabam fugindo. Eles descobrem o esconderijo do roubo do banco e dividem o dinheiro. Ela compra um carro e ele ajuda a mãe a montar um restaurante. Os dois acabam viajando para a Bahia e fazem amizade com um casal de canadenses que se juntam para a mesma viagem. No decorrer do percurso eles visitam lugares turísticos, satisfazem desejos sexuais, e voltam para o trabalho diário. Kátia, na dúvida com seu trabalho no hotel e Rodrigo, alternando o seu com novos acontecimentos. Pequenas aventuras enriquecem a monotonia do dia a dia, o que transforma este livro num texto erótico para alguns e pornográfico para outros. Na verdade é praticamente impossível traçar uma fronteira entre pornografia, erotismo e arte. Por serem tolerância e vivência do observador deste espetáculo, há a participação na excitação sexual, no despertar do desejo, na cumplicidade do prazer, seja na hora da admiração de uma obra pictórica ou à distância, como no caso de um livro, onde a pornografia torna-se erotismo dependendo do grau de assimilação e dos valores morais de cada um. Se uma imagem não fere os pudores, diz-se que é arte. Se a mesma imagem é considerada vulgar então é pornografia. Só que para algumas pessoas, o que provoca repulsa é pornografia, para outras, que acham agradável, é erotismo ou até arte pura. Ao invés de julgar e rotular uma obra, seria tão mais simples dizer ?gosto? ou ?não gosto!?

Quem ouviu esse, ouviu também: