História Bizarra da Literatura Brasileira

Experimente 7 dias Grátis Promoção válida para novos usuários. Após 7 dias, será cobrado valor integral. Cancele quando quiser.

Sinopse

A partir de um olhar curioso e engraçado, História bizarra da literatura brasileira é um mergulho nos mistérios, nas tragédias, nos fatos emocionantes, divertidos e, claro, nas bizarrices envolvendo nossos livros clássicos e seus autores. A partir de uma vasta pesquisa, o autor mostra todos os grandes nomes da nossa literatura, porém com um olhar que os tira do pedestal de “pensadores intocáveis” e apresenta o seu lado mais humano, comum e, claro, bizarro. O leitor vai descobrir o que aconteceu com a carta de Pero Vaz de Caminha, escrita para livrar um ladrão do exílio e desaparecida por séculos. Vai se assustar com o famoso escritor romântico que previu que iria morrer e se emocionar com a trajetória da esposa de Guimarães Rosa, uma heroína que salvou a vida de centenas de judeus durante a 2ª Guerra Mundial. Prepara-se, pois os personagens da capa deste livro são apenas algumas das muitas bizarrices escondidas por trás das linhas de nossa literatura.

Capítulos

  • Capítulo 17: Literatura erótica: livros para segurar com uma mão só

    Duração: 09min
  • Capítulo 18: A primeira mulher a escrever um livro no Brasil

    Duração: 07min
  • Capítulo 19: O início da literatura de ficção científica nacional

    Duração: 07min
  • Capítulo 20: Versos abolicionistas vindos do berço

    Duração: 05min
  • Capítulo 21: As cartas de Alencar a favor da escravidão

    Duração: 07min
  • Capítulo 22: Escravo escreveu a própria biografia para lutar pela liberdade

    Duração: 07min
  • Capítulo 23: Machado de Assis, o escritor que descobriu que a loucura é contagiosa

    Duração: 05min
  • Parte 3: As letras da República

    Duração: 11min
  • Capítulo 24: O drama que levou Raul Pompeia a atirar contra o próprio peito

    Duração: 08min
  • Capítulo 25: Olavo Bilac e o primeiro acidente de carro no Brasil

    Duração: 04min
  • Capítulo 26: A destruição do cortiço que inspirou Aluísio Azevedo

    Duração: 06min
  • Capítulo 27: O cronista que se tornou o primeiro repórter brasileiro

    Duração: 11min
  • Capítulo 28: Euclides da Cunha, o escritor assassinado pelo amante da própria esposa

    Duração: 09min
  • Capítulo 29: Triste fim de Lima Barreto

    Duração: 08min
  • Capítulo 30: Literatura LGBT sai do armário

    Duração: 11min
  • Capítulo 31: Cordel, a literatura que deu voz aos rincões do sertão

    Duração: 08min
  • Parte 4: A hora e a vez dos modernistas

    Duração: 12min
  • Capítulo 32: Oswald de Andrade, o homem que virou mito

    Duração: 10min
  • Capítulo 33: O grande segredo de Mário de Andrade

    Duração: 07min
  • Capítulo 34: O poeta modernista adepto do poliamor

    Duração: 07min
página 2 de 3